Sobre Tapetes

A tapeçaria oriental com excepção dos Kelims, é realizada com base em nós.
Existem dois tipos de nós predominantes, o nó simétrico (nó turco) e o nó assimétrico (nó persa).

A densidade de um tapete, refere-se ao número de nós existentes no tapete num decímetro quadrado de área. Esta contagem de nós deve ser feita pelo avesso do tapete.
Um factor muito importante no valor comercial dos tapetes, é precisamente a sua densidade, visto que quanto maior for a sua densidade maior será o tempo necessário ao seu fabrico.
Para um artesão conseguir criar desenhos curvilíneos perfeitos terá de recorrer a uma maior densidade, pois quanto maior a densidade maior será o detalhe do desenho criado.

A densidade média de um tapete oriental situa-se entre os 1.600 e 16.000 nós por decímetro quadrado. No entanto, existem tapetes com mais de 16.000 nós por decímetro quadrado, sendo muito raros e o seu valor comercial muito elevado. Estes tapetes utilizam a seda natural, sendo a sua estrutura também constituída por seda devido ao menor diâmetro desta fibra natural.
É necessário uma grande dose de paciência e mestria para o fabrico dos tapetes orientais, pois cada nó é amarrado à tela pelas mãos do tecelão. Um tecelão experiente pode executar cerca de 400 nós Persas por hora, o que significa que, construir um tapete de 2x3 Metros com uma densidade de 2.000 nós por decímetro quadrado, demora ao artesão 3000 horas de trabalho.

  Voltar

  • PayPal
  • Mastercard
  • Visa